rvf, software e mitos

A cabeça de Steve Jobs durante o carnaval

Posted on: 26 de fevereiro de 2009

Então, sexta passada fui até o Carrefour comprar uma cadeira descente para o notebook daqui do apartamento, de modo compulsivo, acabei comprando uma mesinha também, andando com o carrinho de compras praticamente transbordando em direção ao caixa, visualizei de longe as tirinhas de Dilbert, você está demitido! E não resisti, já coloquei pra dentro, e logo ao lado, vi A Cabeça de Steve Jobs, ele parecia piscar para mim e não teve jeito, levei também. Esta é a parte ruim da história, sim, meu bolso.

A cabeça de Steve Jobs

Agora a parte boa, o livro é fantástico! Duhh! Óbvio, se tratando de Steve Jobs, qualquer coisa se torna fantástica e é exatamente disso que Leander Kahney retrata durante as 200 e poucas paginas, que você pode ler durante um carnaval, por exemplo. (sim, eu fiz isso durante o carnaval!). Kahney, inicia a obra dando um resumo geral do que viria pela frente, desde o inicio de Jobs na Apple, junto a Wozniak, até sua saída e, posteriormente, seu retorno a empresa –então a beira da falência-, quando Jobs a coloca no topo novamente (“O que tem de errado por aqui? São os produtos! Os produtos são uma #%$@*! – Steve, em seu pré-retorno a Apple”).

Mostra o que os funcionários temem, o conceito de ser “stevado” gira em torno da Apple, pois a figura de Jobs decreta que, ou você é um gênio ou é um idiota, e normalmente quem não se considera gênio, não gostaria de cruzar o caminho de Jobs pelos elevadores da empresa. Também descreve um Jobs perfeccionista, extremamente poderoso em marketing, com um potencial fantástico para criação de novos produtos, rigoroso com design, somado a uma personalidade tão forte, que ninguém consegue dizer “não” a ele, apenas o inverso acontece bastante. Há também umas boas pinceladas pelos principais produtos da Apple, principalmente os criados pela cabeça de Jobs, inclusive, sempre retratando números de lucros, vendas, etc. O autor detalha bem este aspecto, o que é algo bem interessante.

E principalmente, demonstra como um líder de verdade deve ser! Você deveria ler este livro…

3 Respostas to "A cabeça de Steve Jobs durante o carnaval"

Também li o livro, adorei e postei um review no meu blog: http://peaoconnection.blogspot.com/2009/02/cabeca-do-steve-jobs.html

Realmente, o Steve Jobs é o cara!

Abs,
George.

“Como um líder deve ser”? Então um líder deve “stevar” as cabeças dos estagiários ou inexperientes que posteriormente podem virar os melhores recursos da organização?

Gosto do Steve Jobs (isto é, do que ele fez pela Apple e pela Pixar). Gosto do seu blog. Mas não concordo com essa última frase.

Abraço.

Andre, obrigado pelo comentário, mas é claro que eu não me referi a isto, apenas a fatos descritos no livro -onde muitos- sequer possuem provas/testemunhas concretas. Este é um deles.🙂

[]s

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


  • Adolfo: Muito bom este post. Acho que tudo isso pode ser resumido em uma única palavra: humildade (isso não significa não defender seu ponto de vista).
  • Adolfo: Olá Robson, Alguns modelos até consegui identificar em alguns projetos que já trabalhei... Com algumas coisas eu concordo e outras não... Q
  • milah: Eu tenho um Amazon L71. Até 2 meses atrás não tive problemas com ele. Já troquei a placa de lan dele, por uma que capta melhor wi-fi. Só que ago
%d blogueiros gostam disto: